II crônicas 7.14

"Se o meu povo que se chama pelo meu nome se humilhar, e orar, e me buscar e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra" (II crônicas 7.14)

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

E se...

Oi galera!!


Existe uma expressão que sempre me prejudicou, que me fez sofrer por antecipação e atrapalhou em muitas decisões importantes do meu dia-a-dia, que é periodicamente declarado pela maioria dos jovens: 
"E se?" ... E se não der certo?! E se eu me arrepender?! E se ninguém gostar?! E se eu me machucar?!
Devotar a vida a favor dos outros é o pior erro que se possa cometer. Falta de autenticidade, congruência e amor próprio são o que caracterizam pessoas preocupadas em agradar, pois, esquecem de satisfazer uma pessoa muito importante: ela mesma!! O que adianta viver de aparência se no fim das coisas nenhuma máscara servirá de alicerce para suster a liberdade? A verdade habita dentro de cada um. Existe uma estrada a ser galgada que para não sentir o peso da caminhada quanto menos vestimentas melhor, ou seja, quanto mais nos despimos das nossas fantasias sociais um passo é dado rumo ao alto conhecimento e transparência do ser.


Conjecturas, achismos não são saudáveis no sentido de auto-conhecimento, pois ou É ou NÃO É. Não existe meio termo, logo, sujeitos inseguros e desconfiados perdem muitos momentos especiais de vivência. A palavra do Senhor nos garante que o AMOR lança fora todo medo, logo quem tem medo não tem o amor de Deus! Isso é desnorteador, pois o que fazer ante o medo e do receio? Sem pestanejar eu afirmo: Enfrentamos ambos de frente! Com os braços abertos e crendo que pior que não passar por circunstâncias aversivas é viver longe delas construindo indivíduos fragilizados e inconstantes ao ponto de não terem motivação de sair da cama por não ter adquirido resistência.
Não perca tempo sofrendo por antecipação, pois a vida tem grandes surpresas para todo aquele que sai pela porta da frente disposto a descobrir e redescobrir! Saiba que ainda há esperança... quando você se sentir inseguro e vir o pensamento "E se?" lembre-se que o mais importante de se estar vivo é viver, e não há vida no medo, apenas medo.

Siga nos trilhos, mas não fique preocupado se o trem acelerar demais ou estiver muito lento, de uma forma ou de outra chegarás no destino escolhido. E falando nisso, qual destino você escolheu? Pare para refletir quais estão sendo suas escolhas de agora e se imagine daqui à alguns anos... O que você não quer colher? O que não quer se arrepender? Enfim, colhemos o que plantamos, isso é um fato, mas quem determina qual a semente a ser lançada? Sua razão ou seu coração? Tudo isso está ligado à construção do humano, assim, se hoje tu és inseguro é porque outrora enfrentastes frustrações irresolvidas gerando aversividade ao novo, logo fugindo do novo.

Existe uma linda canção que trás em seu refrão "...O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído..." Muito legal!! Mas que desanimador permitir o "acaso" escolher por nós, enquanto se pode determinar os degraus com os tijolos escolhidos na construção da escada!! Não precisamos enlouquecer com o amanhã, pois está guardado no coração de Deus, mas devemos estar bem esclarecidos que o que nos define não são falácias, todavia, ações do hoje que serão requeridas depois quando nos esquecermos do que fizemos.


Não abra mão da sua identidade, se levante como um embaixador de uma nova concepção: "A de ser feliz sem precisar da felicidade" e siga seu caminho pronto para as aventuras!! Eu estou pronto, e você? Está?


"Uma GRANDE jornada inicia-se com UM passo."


No amor de Cristo...
Rafly Walone





0 comentários:

Postar um comentário